Quem convidar para fazer parte da nossa rede do LinkedIn?

10 ideais de pessoas para convidar

Agora que você já leu o post anterior “Aceitar ou não todos os convites do LinkedIn?”, com certeza está pronto para entender o caminho contrário e pensar em quem você deve adicionar, ativamente, para sua rede de contatos.

A primeira resposta que tenho para te dar é depende! Depende de qual é o seu objetivo  no LinkedIn. No início da série “Turbinando seu perfil no LinkedIn” deste Blog eu abordei exaustivamente esse tema porque parto do princípio de que se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

Traduzindo para nosso tema: se você não souber (1) quem é você e (2) o que você quer, qualquer perfil que você montar pra você e qualquer conexão que você tiver, servirão.

— Mas Camila, acho que você está sendo um pouco contraditória, pois no último post sua conclusão foi que devemos ser networkers receptivos e aceitar todos os convites de conexão do LinkedIn para não fechar portas que talvez nem saberíamos que pudessem existir. Agora você diz que é preciso ter uma estratégia bem definida?

Verdade! Disse isso mesmo e continuo defendendo esse ponto.

O que pode ter parecido contraditório não é pelo simples fato de que quando você recebeu um convite a outra pessoa foi quem tomou a decisão de te adicionar (ativo) e ficou para você a decisão de aceitar ou não (passivo).

Você provavelmente faz parte da estratégia daquela pessoa e não aceitar o convite pode fechar uma porta sim, porque você não sabe o levou aquela pessoa a te adicionar.

Porém, quando for a sua vez de mandar um convite de conexão, aquela pessoa que vai recebê-lo tem que fazer parte da sua estratégia.

 

➽ Qualquer estratégia passa por esse primeiro passo: personalização.

O primeiro passo de qualquer estratégia bem-sucedida é a personalização. Posso afirmar que 90% dos convites que recebo vêm com aquela mensagem padrão do LinkedIn  (o que me deixa com uma tremenda cara de interrogação ao recebê-lo).

Para isso, eu acabei criando a estratégia de enviar uma mensagem personalizada para TODOS os que me enviam convites (depois de aceitá-los) e, dessa forma, acabo recebendo resposta de 60% deles. (Pronto! Criei minha primeira interação de ouro com meu novo contato e agora já sei como podemos ser úteis um ao outro)

Para os que me enviaram mensagens personalizadas com alguma pergunta ou algum comentário, eu utilizo essa mensagem para, entre outras coisas, responder. Para os que enviaram uma mensagem padrão, eu me coloco à disposição para ajudar da forma que ele julgar necessário (e recebo muitas respostas).

Dica 1: Crie sua mensagem personalizada ao enviar convites!

 O que deve ter nessa mensagem personalizada?

  • Olá
  • Sou o fulano de tal
  • Te encontrei através de…
  • E estou te adicionado porque…
  • Obrigada pela atenção.
  • Estou à disposição.

➽ Um coisa muito importante que você precisa entender sobre conexões:

Suponhamos que todos nós temos 500 conexões. Ou seja, cada uma das 500 pessoas em minha rede também tem 500 pessoas em suas. Isso significa que meus 500 contatos de primeiro grau me dão acesso à uma rede de 250.000 contatos de segundo grau (500×500).

Mas isso também significa que pode ser parte da sua estratégia estar conectado a pessoas de um determinado segmento ou área para que as conexões daquela pessoa também tenham acesso a você.

Ou seja, estar conectado com pessoas bem conectadas já é uma boa estratégia.

♛ Mas afinal, quem eu devo convidar para a minha rede do LinkedIn? 

Você deve convidar aqueles profissionais que de alguma forma estão alinhados com a estratégia desenhada para atingir seus objetivos, o que nos leva à resposta inicial: depende! Do quê? Do seu objetivo.

Qual é o limite disso? Nenhum, pois mesmo que exista um limite numérico de convites que podemos enviar, esse número além de alto, pode ser alterado pelo próprio LinkedIn quando você atingí-lo.

Dividindo uma experiência minha com vocês: Eu enviei convites à estrangeiros especialistas em LinkedIn para trocarmos melhores práticas.

#cultural Falando nisso, a maioria dos estrangeiros têm uma postura mais agressiva. Se você visitou o perfil deles por qualquer curiosidade, eles tem enviam um convite de conexão falando que viram que você entrou no perfil deles e querendo saber como podem fazer pra ajudar.

Lição: Essa pode ser uma excelente postura, pois se alguém visitou seu perfil foi por algum motivo, mas pode ter desistido de te enviar um convite por achar que você não aceitaria, ou qualquer outra razão.

Pensando em oportunidades, esse pode ser um belo lead (contato/cliente potencial), afinal qual é a estratégia mais utilizada hoje em dia senão aquela em que todos as pessoas que visitam um site recebem um convite para se “cadastrar em nossa newsletter“? O bom e velho funil de vendas com cara moderna e difundido para outras áreas.

Um presente pra vocês:

10 tipos de pessoas que você poder querer ter em sua rede e porquê

Seguem algumas ideias de pessoas que podem ser um bom alvo para você, dependendo… (ah! você já sabe!) do seu objetivo.

  • ★ Pessoas bem conectadas;

Uma pessoa com muitas conexões pode te abrir portas. Isso porque ao curtir, comentar, compartilhar ou interagir de qualquer forma com um conteúdo que você criou ou compartilhou, todas as pessoas da rede dela terão acesso a você.

Eu, por exemplo, tenho hoje mais de 6.100 conexões. Isso significa que se eu interagir com algum conteúdo seu, ele aparecerá na página inicial de todos os meus contatos. Com isso, algum deles pode se interessar por você, entrar em seu perfil e entender que de alguma forma faz sentido ter você nas conexões dele. Pronto!

  • ★ Quem visitou seu perfil (lead qualificado de oportunidade);

Se alguém visita seu perfil é porque esperava encontrar algo nele. Mas se depois disso a pessoa não te adicionar, envie a ela um convite.

Ela pode ter encontrado o que queria, mas ficou com receio de enviar um convite, ou teve que sair e não deu tempo de te adicionar, ou qualquer outro motivo pode ter feito aquela pessoa tomar a decisão de não te enviar um convite.

Não perca a chance de mostrar pra ela que você pode ser/ter exatamente o que ela estava procurando ou querer exatamente o que ela tem para oferecer.

A mensagem personalizada tem que ser impactante, seria ainda melhor se tivesse uma pergunta. Se ela desistiu de você, faça-a mudar de ideia já nessa primeira impressão.

  • ★ Aquele que se destaca em um grupo de discussão sobre seu mercado;

Se você percebe que um profissional tem boas ideias ou coloca em prática algo que você gostaria de colocar em seu mercado, ou te chama a atenção por qualquer outro motivo, adicione essa pessoa.

Se ela for referência em seu mercado, melhor ainda. Você pode querer acompanhá-la mais de perto (ver o que ela posta e compartilha), convidá-la para dar uma palestra sobre o assunto que ela domina para a sua empresa ou ainda propor um café.

Mesmo que o café não dê certo, mas você queira trocar experiências, que tal combinarem uma reunião via Skype? Ou mais simples ainda, peça referências de cursos sobre o assunto ou bibliografia direcionada. Enfim, pergunte: como você se tornou expert nisso?

Ofereça algo em troca, lembra-se do segredo para fazer um bom networking? Nesse caso, ofereça para falar sobre algo que pode ser interessante para ele e sobre o qual você tem bons conhecimentos.

  • ★ Uma pessoa que publica textos interessantes no Pulse (além de seguí-la, claro);

Sim, além de se conectar com pessoas, você pode seguir pessoas. Todas as vezes que você abre um artigo do Pulse você encontra a opção de seguir a pessoa que o escreveu. Com isso você passa a ser notificado todas as vezes que aquela pessoa escrever algo novo (no Pulse).

Mas uma forma de manter contato mais próximo é fazendo parte da rede de contatos daquela pessoa. Com isso você (1) é notado, (2) desperta curiosidade na pessoa, que provavelmente vai entrar em seu perfil antes de te adicionar e (3) pode se colocar a disposição para o que ela julgar necessário, ou compartilhar um artigo seu que possa ser do interesse dela. Enfim, o céu é o limite.

Parênteses para contar um caso real:

Quando eu publiquei meu último artigo no Pulse recebi centenas de convites de conexão (passei 5 dias respondendo a todos). A maioria deles mencionava, ou no convite ou na resposta a mensagem que enviei depois, que se identificaram com o conteúdo que eu escrevo e me ofereceram parcerias, convite para webinar, convites para eventos com executivos de multinacionais para falar sobre alguns temas, entre outras oportunidades… Além das diversas solicitações de propostas dos meus serviços.

Lição: eles enxergaram algum valor em mim, então busque enxergar valor nos outros.

  • ★ Uma pessoa que compartilha e curte matérias interessantes;

É sempre bom estar cercado de pessoas que enriquecem nossa página inicial com bons conteúdos. Provavelmente você não irá adicionar ninguém somente por isso, mas ao perceber que alguém se destaca por isso você pode descobrir coisas interessantes em seu perfil pessoal e querer adicioná-la.

Ela é, no mínimo, uma pessoa com quem você se identifica por algum motivo.

  • ★ Headhunters;

Headhunters entram no grupo de pessoas bem conectadas, em primeiro lugar. Porém, headhunters vivem em contato com diversas oportunidades no mercado de trabalho e pode se lembrar de você em um momento oportuno.

Mas não adicione somente por adicionar. Headhunter também tem sentimentos. Brincadeiras a parte, lembre-se de se apresentar como faria para qualquer outro contato.

Na verdade, uma boa dica é pedir algo para um headhunter logo na primeira mensagem, pois como ele recebe diversos convites por dia, você pode não receber muita atenção. Mas uma pergunta geralmente deixa a pessoa em dívida para uma resposta.

Opção 1: Vocês trabalham com posições na área X? Se não, teria alguma consultoria para me indicar?

Opção 2: Vi tal oportunidade no site da sua empresa e me interessei. Posso enviar meu currículo diretamente a você ou você não é o responsável?

Enfim, perguntas leves, mas que gerem o compromisso de uma resposta. Pode funcionar!

  • ★Profissionais de Recursos Humanos (principalmente Recrutamento e Seleção);

Você já tem a lista das empresas na quais gostaria de trabalhar? Não por ser “multinacional de grande porte”, mas porque você se identifica com a cultura, com a missão, com a forma que ela lida com questões que você considera importantes?

Ou você gostaria muito de trabalhar no varejo, mas ainda não teve oportunidade. Por quê não adicionar os responsáveis pelo Recrutamento e Seleção em todas as empresas de varejo nas quais você gostaria de trabalhar?

Seja claro no convite:

Admiro sua empresa e acredito que isso possa ser decisivo para a boa performance de um profissional. Gostaria de um dia poder fazer parte deste time. Fico à disposição.

  • ★ Possíveis fornecedores;

Sim. Você nunca pensou nisso? Se já tiver uma lista de possíveis fornecedores para contratar, busque por todos no LinkedIn e, sem seguida, entre no perfil dos profissionais que trabalham nessas empresas.

Primeiro que essa pode ser uma excelente pesquisa de referências sobre os serviços oferecidos, segundo que você consegue saber tudo sobre o time que poderá te atender.

Mas saindo do campo da pesquisa, lembre-se que o LinkedIn é um canal poderoso de comunicação. Conecte-se com pessoas daquela empresa e inicie uma conversa antes de entrar no “poderia me enviar uma proposta?”. Perceba como eles se relacionam com o público, como se comportam na rede, enfim.

Ah! Busque nos grupos especializados. Quer comprar tinta? Tem um grupo especializado nisso! Entre, leia as discussões, admire ou não algumas marcas e tenha mais embasamento para tomar uma decisão!

  • ★ Possíveis clientes

Aqui eu aconselho um único cuidado: Cuide da relação antes de falar em vender! Pense comigo: se você fosse fazer uma visita a um potencial cliente não passaria pelo “quebra-gelo”, amenidades (falar sobre o clima), cafezinho, comentários sobre a estrutura do lugar?

Na internet também é assim: construa um primeiro contato, cause uma boa primeira impressão (a começar pelo seu perfil), ofereça algo (Leia aqui para ter algumas ideias), faça perguntas (não invasivas)… Depois de tudo isso, você estará em um ambiente receptivo para o que você tem a oferecer.

Veja com quais dos seus concorrentes o seu potencial cliente está conectado (e saiba tudo o que ele pratica no mercado, pois pode haver comparações).

  • ★ Seus concorrentes

Sim, concorrentes! Dependendo do tipo de concorrência que ocorrer no seu mercado e especificamente entre sua empresa e a da sua futura conexão, não haverá problema algum em se conectar.

Abrindo a mente, vocês dois podem oferecer oportunidades um para o outro: se não for uma parceria ou um acordo de boa vizinhança sobre um território, pode ser uma oportunidade de emprego.

Se você souber investir em sua marca pessoal na rede você pode ganhar o respeito, a admiração e a parceria do seu concorrente. Analise seu mercado e entenda se há essa possibilidade.

Independente da estratégia, adicione todos os seus atuais fornecedores, clientes, colegas de trabalho, superiores, subordinados e outros contatos! Essa é uma maneira inteligente – se você usa bem o seu LinkedIn para fazer Networking – de construir relação com eles.

Saiu de uma reunião, adiciona todos os participantes no LinkedIn. Trocou cartões no elevador com qualquer pessoa, adicione no LinkedIn. Foi apresentado a alguém em um almoço de negócios ou para um colega de trabalho de um amigo seu, adicione.

Amplie sua rede e seus horizontes.

Boa sorte e bons negócios para todos!

Abraços,

Camila Donati

Participe dessa discussão conosco.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s